Jarê

Lençóis e sua festa

O Jarê é uma variação do candomblé que se desenvolveu na região das Lavras Diamantinas, segundo consta no dicionário de Aurélio Buarque de Holanda. É também chamado de samba, e tem como maior expressão as festas dedicadas aos santos, caboclos e orixás. Toca-se a tríade de tambores trongo, retrongo e tritrongo para chamar as entidades espirituais.

“As festas representam o aspecto mais divulgado e conhecido do Jarê, mas não o mais importante. O personagem principal é o curador…” Na década  de 1970, os curandeiros mais referidos eram Pedro de Laura e Domingos Narizinho, Luzia, Pomba, Zé de Bastiana, Maria Ingrassa, Flora, Sá Miliana e Rosalvo. Homens e mulheres simples que tiveram em Coló sua principal referência. O terreiro de Coló era na serra e suas festas reuniam centenas de pessoas da comunidade, em geral garimpeiros e suas famílias que viam no curador um guia nas venturas e desventuras.

Na década de 1970, os curandeiros mais referidos eram Pedro de Laura e Domingos Narizinho, Luzia, Pomba, Zé de Bastiana, Maria Ingrassa, Flora, Sá Miliana e Rosalvo. Homens e mulheres simples que tiveram em Coló sua principal referência, até o final dos anos 1960. O terreiro de Coló era na serra e suas festas reuniam centenas de pessoas da comunidade, em geral garimpeiros e suas famílias que viam no curador um guia nas venturas e desventuras.

Entre em contato conosco através do formulário abaixo!

Realização

Apoio financeiro